As reclamações dos usuários são constantes e dizem respeito a aglomerações nos coletivos da Treze de Junho. A empresa não está respeitando o distanciamento entre os passageiros e sequer oferecendo álcool gel para que eles façam a higienização das mãos.

Desde que os atuais vereadores da Câmara Municipal de Além Paraíba tomaram posse,  em janeiro último, que eles vêm recebendo reclamações da população da cidade em relação ao não seguimento dos protocolos sanitários em relação à prevenção do contágio pelo coronavírus dentro dos ônibus urbanos da viação Treze de Junho- concessionária dos serviços de transportes públicos no município.

Segundo denúncias de usuários que dependem dos transportes públicos em Além Paraíba, dentro dos coletivos urbanos da Viação Treze de Junho "não existe a mínima prevenção para se evitar contágio pelo coronavírus" e aos passageiros não vem sendo oferecido qualquer tipo de proteção: não há alcool em gel; não há assentos marcados com distanciamento; e a lotação nos coletivos é cada vez maior, com muitos  passageiros viajando em pé nos trajetos urbanos e, principalmente para as localidades fora da cidade, mas pertencentes ao município, como Fernando Lobo, Marinópolis, Angustura e outras.

Nos últimos meses, avolumam-se as reclamações sobre a empresa de ônibus que faz o transporte coletivo em Além Paraíba. O assunto acabou se transformando em pauta das sessões ordinárias na Câmara dos vereadores, em plenário. Alguns parlamentares (como os vereadores Fernando Cruz e Wesley Dias "Pindura") , para constatar as reclamações "in loco",  chegaram a viajar por alguns dias em alguns dos ônibus coletivos da Treze de Junho, para checar se as denúncias dos usuários procediam.

A principal reclamação dos populares, que chegou a ser vista pelos vereadores, é que os ônibus estão com aglomeração de passageiros. Não existe sinalização de espaçamento ou sequer marcação de distanciamento nos assentos. O mínimo que é exigido pela OMS é o uso de álcool em gel, mas nem isso é disponibilizado aos passageiros no interior dos ônibus em Além Paraíba.

Há pouco mais de um mês, alguns vereadores além-paraibanos chegaram a receber o até então funcionário da empresa Viação Treze de Junho, Anderson Sandri, para uma reunião informal para tratar dos assuntos acima enumerados.  Nessa reunião, os vereadores repassaram para Anderson as reclamações da população e pediram uma solução, porém nada foi resolvido.

A reunião informal com Anderson Sandri foi realizada no início de fevereiro. Segundo a diretoria da Treze de Junho, Anderson não é o representante oficial da empresa, mas apenas um prestador de serviços.

Diante da inércia da empresa e a manutenção dos descumprimentos das regras de segurança em período de pandemia, o vereador Fernando Cruz resolveu convidar, agora oficialmente, o funcionário da Treze de Junho, Anderson Sandri, para comparecer à audiência de ontem, 17 de maio, realizada na Câmara Municipal.

Anderson Sandri não compareceu e a empresa Viação Treze de Junho enviou um oficio informando o motivo. Segundo o ofício 017/2021, da empresa Viação Treze de Junho, em resposta à Câmara, Anderson Sandri já havia sido ouvido pelo Legislativo, sendo que o mesmo (embora seja de domínio público que represente a empresa de transportes), "não é funcionário da empresa, mas apenas um prestador de serviço nas áreas administrativa e jurídica". A empresa também cobrou da Câmara Municipal uma "sinalização" em forma de autorização para que a Prefeitura Municipal de Além Paraíba atenda a uma reivindicação da Treze de Junho, que pede da municipalidade o abastecimento de sua frota com óleo diesel, sob a alegação de estar passando por grandes dificuldades no momento atual. Essa informação foi confirmada na sessão ordinária da Câmara no último dia 17 de maio, quando foi mencionado,  pelo vereador Fernando Cruz, que a empresa solicitou aos vereadores, em tempo passado, que eles acordassem com a prefeitura, a fim de que o município passasse a bancar óleo diesel para os ônibus.

Com a negação da presença de Anderson Sandri na Câmara Municipal, o vereador Fernando Cruz, resolveu emitir um outro requerimento, desta vez convidando a Sra. Liliane Salvini, diretora da empresa Viação Treze de Junho,  para comparecer em plenário para fins de esclarecimentos sobre as providências que estão sendo tomadas para amenizar as aglomerações de passageiros no interior do ônibus  coletivos em Além Paraíba e, também, no que diz respeito ao cumprimento dos horários.

Além da diretora da empresa, Liliane Salvini, também foi convocada a comparecer em plenário a Secretária Municipal de Saúde, Bethânia Reis, irmã do prefeito Miguelzinho Belmiro.  A Secretária Municipal de Saúde, Bethânia Reis, vai comparecer, no dia 31 de maio.  Segundo o vereador Fernando Cruz, que é autor do pedido do requerimento de convocação, é preciso inquirir a Sra. Secretária Municipal de Saúde, Bethânia Reis, sobre o motivo,  até o presente momento,  da empresa de transportes Treze de Junho não ter sido multada por descumprimento total dos protocolo de prevenção durante a pandemia do novo Coronavírus. Outro questionamento a ser feito à Secretária pelo vereador é sobre o serviço de fiscalização: "Quem são os fiscais e por que eles não estão atuando nos ônibus e nem mesmo nas filas de bancos". Outras perguntas hão de surgir nesse debate. 

Comment

A Secretaria Municipal de Assistência Social de Estrela Dalva, através de sua Secretária, Eliane Bittencourt, promoveu hoje, 18 de maio, a carreata em apoio a importante Campanha Maio Laranja, que trata do Combate ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

 

Abuso sexual infantil: como identificar, prevenir e combater    

Há exatos 48 anos, a pequena Araceli desapareceu em Vitória, no Espírito Santo. Só foi encontrada seis dias depois. Espancada, estuprada, drogada e morta. Seu corpo foi desfigurado com ácido. Os suspeitos foram absolvidos e o crime, arquivado. A data do assassinato ficou marcada e, no ano 2000, foi instituído o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, lembrado hoje (18). 

O assassinato brutal de Araceli é apenas a faceta de um crime que acontece diariamente dentro dos lares. Nem todos terão esses requintes de crueldade e nem todos serão cometidos por psicopatas ou pessoas fora da lei. A maioria deles vai ocorrer com quem já tem a confiança da criança. “Infelizmente o pedófilo, o abusador, ele está dentro de casa ou frequenta a casa ou faz parte do núcleo familiar em que aquele menor convive”, afirma Raquel de Andrade, presidente do Instituto Infância Protegida, organização não governamental (ONG) do Espírito Santo que dá amparo jurídico e psicológico a crianças, adolescentes e adultos vítimas de violência sexual.

Foi exatamente o que aconteceu com M.C, hoje com 31 anos. “Não sei ao certo em qual idade começaram os abusos, tenho alguns flashes de cenas aos 8 ou 9 anos. Um amigo do meu pai, devia ter seus 60 anos, alcoólatra e fumante (digo isso porque o cheiro dele não esqueço) me pegava em um canto, em churrascos nos finais de semana, onde todos os adultos estavam, sem condições de zelar pelo bem-estar das crianças. Fazia isso comigo e com a minha irmã ao mesmo tempo”, lembra. Infelizmente, esse não foi o único episódio de abuso pelo qual ela passou: “Pouco tempo depois, um professor particular me dava aulas de violão em casa. Eu com 11, ele com 35. Ele me disse, depois de uma aula, que eu era muito bonita, que tinha um estilo legal e me pediu um beijo”, relata.

Os abusos deixaram marcas. “Aos 11, eu me cortava e pensava bastante em suicídio”. Mesmo assim, seu pai não acreditou. Obrigou M.C. a conviver com o amigo abusador até que ele morresse. “Me levou ao velório, inclusive.”

Aos 13, mais uma vez, M.C. foi vítima de quem mais confiava. Dessa vez, uma amiga, com 25 anos, que a convidou para passar a semana em sua cidade. “Quando cheguei, ela me mostrou vídeos pornôs e prostitutas na rua, me explicou o que era sexo porque eu ainda não sabia bem. Me oferecia bebidas e drogas, fazia com que eu me sentisse descolada e importante. Tive relações com o seu irmão, foi a minha primeira vez. Chorei assim que acabou.”, lembra. Depois disso, a amiga a convenceu a manter relações com outras pessoas. Mesmo traumatizada, M.C. acreditava que tinha se tornado adulta e experiente. Só anos depois, percebeu que havia sido aliciada. “Sinto que um pedaço de mim, que me trazia inocência e vivacidade, foi roubado antes que eu tivesse consciência dele”, lamenta.

A presidente do Instituto Infância Protegida vai além quando diz que não existe perfil de abusador: embora a maioria seja do sexo masculino, mulheres também abusam, como babás, funcionárias de creche, mães, avós. “Um caso em especial que estamos cuidando é o de uma que mãe precisava trabalhar e deixou a criança com a avó. A avó estava abusando da criança”, conta.

Para se ter uma ideia do volume de abusos, de 2011 ao primeiro semestre de 2019, foram registradas mais de 200 mil denúncias de violência sexual contra crianças e adolescentes, segundo dados da Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos, por meio do serviço Disque 100.
(Fonte: Agência Brasil)

Comment

Governo de Minas começou, na sexta-feira (14/5), o envio de mais um lote de vacinas contra a covid-19 para as 28 Unidades Regionais de Saúde (URSs) do estado. A segunda parte da mesma remessa foi entregue hoje, 18 de maio. As 732.150 doses das vacinas contra a covid-19 foram retiradas nas URSs pelos municípios, responsáveis pela execução da maior operação de vacinação da história de Minas Gerais.

Voos comerciais da Azul, caminhão refrigerado e veículos das URSs são utilizados para operacionalizar a distribuição das vacinas.  

Esta remessa é referente à 19ª entrega do Ministério da Saúde (MS), por meio do Programa Nacional de Imunizações (PNI), feita na quinta (13/5) e na sexta-feira (14/5). Chegaram a Belo Horizonte 422.750 doses da AstraZeneca e 207.800 doses da CoronaVac, no dia 13/5, e mais 101.600 doses da CoronaVac, no dia 14/5.

Na sexta-feira nove URSs receberam os quantitativos de vacinas de acordo com as estimativas populacionais, feitas pelo Ministério da Saúde (MS) dos grupos prioritários de cada município: Barbacena, Belo Horizonte, Diamantina, Divinópolis, Itabira, Juiz de Fora, Ponte Nova, São João del Rei e Sete Lagoas.

Hoje, 18 de maio, foram entregues as doses as regionais de: Alfenas, Coronel Fabriciano, Governador Valadares, Ituiutaba, Januária, Leopoldina, Manhuaçu, Montes Claros, Passos, Patos de Minas, Pedra Azul, Pirapora, Pouso Alegre, Teófilo Otoni, Ubá, Uberaba, Uberlândia, Unaí e Varginha.  

De acordo com as diretrizes do PNI, os imunizantes desta fase serão utilizados da seguinte maneira:

CoronaVac dose 2: ajuste de esquema ou continuidade do Plano de Operacionalização da Vacinação contra a covid-19;

AstraZeneca dose 1: 2% de pessoas com comorbidades e pessoas com deficiência permanente, cadastradas no Benefício de Prestação Continuada (BPC);

AstraZeneca dose 2: 40% de povos e comunidades quilombolas – referente a pautas do Ministério da Saúde e acerto pendentes,

100% de povos e comunidades ribeirinhas – referente a pautas do Ministério da Saúde e acerto pendentes;

22% de pessoas com 65 a 69 anos de idade; sendo uma parte que completa os esquemas iniciados na pauta 13 (falta ainda o restante desse grupo, que era de 47,04%).

Clique aqui para acessar a tabela com o detalhamento da distribuição (Arquivo em formato .XLS).
(Fonte: Agência Minas)

Crédito: Gustavo Santos Ribeiro/ Saude Leopoldina.Crédito: Gustavo Santos Ribeiro/ Saude Leopoldina.

Comment

Do dia 12 ao dia 16 de maio, o Além Vest Moda, núcleo lojista do programa Empreender, desenvolvido pela ACEAP – Associação Comercial e Empresarial de Além Paraíba – esteve em ritmo de capacitação.
Nos dias 12, 13 e 14, Hector Felipe Cabral, professor, consultor e estrategista digital, tratou da importância do marketing digital bem planejado e executado para o desenvolvimento das empresas.
Já no domingo, dia 16, Morgana Linhares apresentou as novas tendências de negócios. A treinadora de pessoas e gestora de talentos focou na humanização das empresas e na união entre elas como base para o sucesso no futuro. (Fonte: Ascom/ACEAP)


Comment

Quinta, 13 Mai 2021 20:04

A 'MÃE DO ANO' DO GRUPO RENASCER

O Grupo Renascer da Terceira Idade promoveu, dentro da sua programação do mês de maio, de forma virtual, já que estamos em pandemia, um momento de homenagem especial ao Dia das Mães.

A escolha da "Mãe do Ano" é um momento que já é tradicional para os integrantes do grupo.

E, neste ano, a escolhida como a "Mãe do Ano" do Grupo Renascer da Terceira Idade foi a professora aposentada Maria Do Carmo Barroca Lima, mais conhecida como “Barroquinha”. Atualmente, ela é a vice-presidente do Grupo Renascer.

Barroquinha tem 68 anos, e é casada há 48 anos com Marco Antônio Ribeiro Lima, o Marquinho Lima, com quem tem 3 filhos: Bruno Barroca, Thiago Barroca e Patrícia Barroca.

Além dos filhos, em uma conversa rápida com a  reportagem do Jornal AGORA, Barroquinha fez questão de destacar, também, os nomes de seus dois netinhos: Lara e Mateus.

A homenageada sempre foi destaque na área educacional de Além Paraíba, sendo uma referência pedagógica e inspiração para jovens professores.

Integrante do Grupo Renascer, Barroquinha sempre foi muito entusiasmada com as causas da Terceira Idade, sendo uma participante ativa e uma agregadora de amigos por onde passa.

Comment

O Lions Clube de Além Paraíba promoveu, de forma virtual, a indicação da "Mãe do ano 2021".

Neste ano, a homenageada ( por sugestão da presidente Maria José Mattos Quintão) foi a Sra. Vera Lúcia Brum da Cunha, mais conhecida como Verinha Brum.

Verinha Brum da Cunha integra o Clube de Domadoras do Lions. Ela é casada com o pecuarista Lafayette Marcos Luiz da Cunha. O casal tem muita participação no Lions Clube, já há décadas.

A indicação da presidente Maria José foi prontamente acatada pelos demais membros do clube de serviço.

Verinha é mãe de Lafayettinho, Leonardo e Fabrício. Tem 3 netos, que são a alegria da vida dela: Caio, Maria Rita e Violeta.

Sempre linda e elegante, em sua juventude a homenageada do Lions conquistou vários títulos de beleza em Além Paraíba e região. E figurou, por anos consecutivos, a lista das "Dez mais elegantes do Gegê", elaborada pelo saudoso Márcio Gomide Ghetti, colunista social do Jornal AGORA nos anos 1970/80/90.

 

Comment

Duas mulheres ainda se encontram internadas no Hospital Nossa Senhora do Carmo, na cidade de Carmo/RJ, com graves ferimentos devido a um acidente ocorrido no final da manhã de segunda-feira, quando uma caminhonete D20, que prestava serviços à Loja Lekão, desgovernou-se e atingiu várias pessoas que se encontravam na fila de vacinação contra a Covid-19.

As duas vítimas mais graves do acidente foram Daiany Alves e Taiane. Dayane quebrou uma vértebra, fraturou alguns ossos e apresentou ferimentos em várias partes do corpo, precisando de 50 pontos. O caso dela foi o mais grave, pois com a colisão da caminhonete, uma árvore caiu em cima da mulher. A amiga, Taiane, segue também internada, quebrou o osso da bacia. Outras duas mulheres feridas já tiveram alta hospitalar. O motorista da caminhonete teve lesões leves.

Esse grave acidente, que deixou 4 pessoas feridas, sendo duas em estado grave, aconteceu no final da manhã de segunda-feira, 10 de maio, na cidade do Carmo/RJ, na Rua Bacelar, próximo à Secretaria de Educação e a Quadra de Esportes Ciro Vieira.
Segundo informações de populares que estavam no local, uma caminhonete GM D20 teria sofrido uma pane nos freios quando estava descendo a rua e o motorista, perdendo o controle da direção, chocou o veículo contra uma árvore e atingiu algumas pessoas, ferindo-as.
No momento do acidente, o local estava cheio de gente, pois existia uma fila grande para a vacinação (do grupo de portadores de comorbidades) contra a Covid-19.

Equipes do SAMU e Corpo de Bombeiros de Carmo prestaram os primeiros socorros às vítimas e também ao motorista, que se feriu.
Questionado sobre a possível causa do acidente, o motorista informou à polícia que o sistema de freios do veículo apresentou defeito e, para evitar maiores danos, ele tentou parar a caminhonete jogando-a de encontro a uma árvore. Infelizmente, o acidente atingiu algumas pessoas que aguardavam pela vacinação na fila.

A reportagem do Jornal AGORA tentou contato com responsáveis pela caminhonete através da Loja Lekão. A atendente Débora nos informou que os responsáveis não se encontravam na empresa no momento, mas que os mesmos retornariam a ligação para a redação do Jornal AGORA assim que possível.

Comment

A Prefeitura Municipal de Sapucaia (RJ), através da Secretaria Municipal de Saúde, divulgou na tarde de ontem, 11 de maio, em suas redes sociais, um comunicado em alerta a toda população de Sapucaia e região. Na nota, a PMS informa que foi detectada a nova variante P.1 de covid-19 em um paciente de 61 anos.

Segue a nota abaixo:

Comment

Quarta, 12 Mai 2021 14:12

LOJA DA OI FECHA EM ALÉM PARAÍBA

No último dia 24 de abril, a loja Tectel Telefonia, representante da Concessionária de Serviços de Telecomunicações da Brasil OI, encerrou suas atividade no município de Além Paraíba.

A reportagem do Jornal AGORA fez contato com Bruno Machado, supervisor da Matriz em Leopoldina, que é também responsável pela loja filial Tectel Telefonia de Além Paraíba.

Bruno informou que o contrato com a Concessionária de Serviços de Telecomunicações do Brasil OI chegou ao fim e não houve interesse por parte dos administradores locais a renovação deste contrato. Sendo assim, foram encerradas as atividades da representante OI no município de Além Paraíba.

A Tectel Telefonia esteve por quase 20 anos prestando serviços da OI em Além Paraíba. O fechamento da loja surpreendeu os usuários da operadora de telefonia, que ficaram desfalcados de um atendimento presencial e mais personalizado.

Daqui por diante, qualquer informação sobre serviços da OI será necessário ligar para 10331 ou ir até uma loja física mais próxima. No caso de Além Paraíba, as lojas mais próximas estão localizadas em Leopoldina, Cataguases ou Muriaé.

Comment

Maria Cristina Lopes (foto 1), a "Tina", faleceu no domingo, dia 09 de maio. O 127º óbito por Covid-19 em Além Paraíba ocorreu na segunda-feira, dia 10 de maio, ocasião em que faleceu a contadora Rosângela Zamboni (foto 2), de 57 anos.
 

Além Paraíba (segundo os dados do Boletim Epidemiológico do novo coronavírus divulgado diariamente pela Secretaria Municipal de Saúde) terminou o mês de abril com uma significativa baixa no número de pessoas infectadas e óbitos por Covid-19 no município.

Segundo os dados do Boletim, Além Paraíba registrou 22 óbitos em abril, contra quase o dobro (43 mortes) no mês de março.

Os casos de ocorrências diárias também caíram. Em abril, estavam na média de12,53, contra 18,67 em março.

Nesses 10 primeiros dia do mês de maio, foram registrados 68 casos positivos e 04 óbitos por covid-19 em Além Paraíba.

Dentre as vítimas mais recentes desse vírus que vem destruindo o mundo, registramos os óbitos das além-paraibanas Maria Cristina Lopes e Rosângela Zamboni.

Maria Cristina Lopes, a "Tina", faleceu no domingo, dia 09 de maio. "Tina" era casada com Márcio, funcionário do Protocolo da Prefeitura de Além Paraíba (ele também teve a doença, mas se recuperou). Tina era bastante conhecida por já ter trabalhado no Hospital São Salvador (atualmente estava aposentada).

O 127º óbito por Covid-19 em Além Paraíba ocorreu na segunda-feira, dia 10 de maio, ocasião em que faleceu a contadora Rosângela Zamboni, de 57 anos. Rosângela, assim como Maria Cristina Lopes, também residia no bairro Esplanada, em Além Paraíba. Ela era casada com Gelson Souza com quem teve uma filha: Lorrany Zamboni. Rosângela era uma das proprietárias da HR Contabilidade.

TERCEIRA ONDA

É preciso alertar a toda população que segundo publicação feita no site “O Tempo”, de 09 de maio, infectologistas chamam a atenção para uma possível "terceira onda" de covid-19, que já se aproxima e, no estado de Minas Gerais, poderá ter consequências devastadoras.

Mesmo com a diminuição significativa dos números de infectados por coronavírus em Além Paraíba, é preciso continuar mantendo distanciamento social e o uso de máscaras e álcool em gel.

VACINAÇÃO

Na semana passada, a Secretaria Municipal de Saúde encerrou o ciclo de vacinação para os idosos com idade superior aos 60 anos. Foi, então, dado início à vacinação das pessoas com comorbidades, gestantes, mulheres puérperas e de portadores de Síndrome de Down.

A vacinação para esse grupo volta a acontecer nesta semana, na quarta e na sexta-feira, na Quadra da Praça de Vila Caxias de 9 às 16h.

Comment