Quinta, 06 Janeiro 2022 20:39

Operação do MP no Hospital São Salvador averigua agenda do Dr. Rafael e Dr. Haroldo

Escrito por
Operação do MP no Hospital São Salvador averigua agenda do Dr. Rafael e Dr. Haroldo

As diligências foram coordenadas pelos promotores de Justiça José Gustavo Guimaraes da Silva e Rodrigo Ferreira de Barros.As diligências foram coordenadas pelos promotores de Justiça José Gustavo Guimaraes da Silva e Rodrigo Ferreira de Barros.


O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Além Paraíba, da Coordenadoria Regional das Promotorias de Justiça de Defesa da Saúde da Macrorregião Sanitária Sudeste e do Gaeco - Zona da Mata, cumpriu, na manhã desta quinta-feira, 6 de janeiro, mandados de busca e apreensão no Hospital São Salvador e em dois consultórios médicos localizados no município. A ação contou com o apoio da Polícia Militar e da Secretaria de Estado de Saúde. 

O objetivo da operação é apurar a ocorrência de atividades ilícitas quanto ao tratamento inadequado conferido aos pacientes suspeitos ou com quadro confirmado de Covid-19 nas dependências do hospital. Há indícios de suposta sobreposição de jornadas de trabalho por parte de um médico, entre os plantões atendidos no Cento de Terapia Intensiva (CTI) do local e em seu consultório particular, situado nas dependências da própria entidade hospitalar. Conforme apurado, o médico atuou, a partir de julho de 2020, como plantonista do CTI do hospital e, ao mesmo tempo, atendeu a consultas particulares em seu consultório. 

O MPMG ainda apura a participação de um outro médico do hospital que teria tentado ocultar as irregularidades praticadas. 

Na operação desta quinta, foram recolhidos documentos e materiais que possam constituir elementos de prova na investigação.  

As diligências foram coordenadas pelos promotores de Justiça José Gustavo Guimaraes da Silva e Rodrigo Ferreira de Barros. Elas foram deliberadas em procedimento investigatório instaurado, em abril de 2021, pela promotora de Justiça Adriana Carvalho Pereira e Silva Costa, curadora da Saúde na Comarca de Além Paraíba. 

Interdição do CTI 

Ainda, por solicitação do MPMG, a Vigilância Sanitária Estadual realizou, nesta quinta, 6, inspeção em todos os setores do Hospital São Salvador para verificar se as escalas dos plantões médicos estavam sendo atendidas no momento da diligência. O órgão deliberou pela interdição cautelar do CTI, tendo em vista a ausência do médico intensivista responsável técnico da unidade no momento da visita e a falta de comprovação de comparecimento regular do mesmo à unidade. 

  Round multidisciplinar do CTI do Hospital São Salvador no dia de hoje, 06/01/2021 com o chefe do serviço Dr Ricardo Pessoa Martello de Souza, Médico Intensivista (RQE 40156), Dr Fernando plantonista de hoje e Dr Rafael Gracioli, provedor e plantonista do CTI do Hospital Sao Salvador. Toda a assistência aos pacientes é dada da melhor forma, como sempre foi. Apesar das tentativas de desestabilização, seguimos firme. (Publicação feita, nesta tarde, pelo médico Dr. Rafael Gracioli)Round multidisciplinar do CTI do Hospital São Salvador no dia de hoje, 06/01/2021 com o chefe do serviço Dr Ricardo Pessoa Martello de Souza, Médico Intensivista (RQE 40156), Dr Fernando plantonista de hoje e Dr Rafael Gracioli, provedor e plantonista do CTI do Hospital Sao Salvador. Toda a assistência aos pacientes é dada da melhor forma, como sempre foi. Apesar das tentativas de desestabilização, seguimos firme. (Publicação feita, nesta tarde, pelo médico Dr. Rafael Gracioli)


O médico e provedor do Hospital São Salvador, Dr. Rafael Boubee Gracioli , através de um áudio compartilhado em um aplicativo de mensagens, confirmou que o Ministério Público esteve no Hospital São Salvador nesta quinta-feira, 06 de janeiro. Segundo o provedor do HSS, não foi nada contra o Hospital, mas sim "em busca própria", já que apreenderam as agendas médicas dele e do outro médico, Dr. Haroldo.

Além disso, o MP também fez uma vistoria no CTI. Segundo o médico Dr. Rafael, existe hoje no HSS um novo coordenador no CTI, que trabalha remotamente, mas o MP fez a cobrança de um horário de trabalho para esse médico.

Foi lavrado um termo, e, o Hospital São Salvador terá que se adequar conforme os padrões solicitados.

Já a Administradora do Hospital São Salvador, a enfermeira Bethânia Reis de Souza, publicou em suas redes sociais a seguinte nota:

“Boa tarde!

Como é de conhecimento de todos, houve inúmeras denúncias contra o HSS e hoje vieram averiguar, o que é o dever do Ministério Público.

Foram todos muito cordiais! Impacta e cria o “bum” porque sempre que tem polícia e MP, parece ter coisa errada. Existem momentos que acho até importante acontecer, para ver que tá tudo certo.

Todas as documentações foram entregues.

Estamos tranqüilos, cientes do ótimo trabalho que prestamos e “vamo que vamo”!

O que entristece é que, depois do tanto que trabalhamos, ter esse tipo de situação de “reconhecimento”. Estamos em um momento de refresco (casos COVID em baixa), mas não conseguimos ter paz!

Mas Deus vê e proverá!”- encerrou Bethânia Reis.

(Da redação, com informações do MPMG, Dr. Rafael Gracioli e Bethânia Reis.)

 

Informações adicionais

  • Cidade:Além Paraíba - MG