Quarta, 28 Outubro 2020 02:19

Denúncia de grave crime eleitoral em Além Paraíba

Escrito por

Uma grave denúncia política foi publicada na tarde de hoje, 27 de outubro, pelo site do Jornal Além Parahyba. Faz-se necessário e urgente que a justiça eleitoral se manifeste e apure tal denúncia sobre possível coação e assédio contra uma funcionária pública concursada da Secretaria Municipal de Obras.

         A grave denúncia macula o atual processo político a partir do momento em que envolve conhecidos nomes do atual governo municipal de Além Paraíba, cujo o representante máximo é o prefeito Miguel Belmiro de Souza Júnior, candidato à reeleição.

         Segue, abaixo, transcrita na integra, a matéria-bomba publicada pelo site do jornal Além Parahyba:

“Servidora pública municipal concursada no cargo de calceteira, residente do bairro Terra do Santo, 37 anos, casada e mãe de três filhos, uma jovem e dois garotos, Guaraciaba Ambrosio da Silva Nahed, também conhecida como “Guará de Obras”, uma alusão ao fato de ser lotada na Secretaria Municipal de Obras, viveu nos últimos dias momentos de grande tensão que foram enfrentadas com determinação, coragem e, sobretudo, honestidade e caráter.

Vale ressaltar, Guará está afastada de suas atividades profissionais por ser candidata a vereadora pelo PP – Partido Progressista, legenda que integra a coligação  “Por Uma Lição de Cidadania” que tem como candidato a prefeito e vice, respectivamente, os educadores Fernando Lúcio Ferreira Donzeles e Luciana Bastos Galhardo Gomes, a Lu Galhardo.

Tudo começou na semana passada, ocasião em que foi realizada uma caminhada eleitoral no bairro onde reside com sua família que tinha por principais protagonistas o candidato a reeleição prefeito Miguel Belmiro de Souza Júnior e seu vice para o próximo mandato José Márcio Silva, o Dedé da Chaparral. Segundo Guará, ao passar por sua residência, Miguelzinho além de cumprimentá-la teria lhe indagado qual o motivo de sempre estar contra dele, tendo por resposta a exposição de inúmeros motivos. Nesse momento, disse a candidata a vereadora, Miguelzinho tinha a seu lado seu parceiro de chapa Dedé da Chaparral, o radialista Dauro Machado, Bruno Bauer, Rodolfo de tal e outra pessoa que é conhecido por Tota.

Guará ainda salientou que, no último domingo (25) foi procurada por Bruno Bauer que lhe teria feito uma proposta que resolveu escutar dando-lhe corda como tivesse interesse em aceitar. A proposta tinha por mote que ela abrisse mão de sua candidatura a vereadora. Em troca, afirmou, lhe seriam oferecidas várias benesses no setor onde trabalha como calceteira e até poderia ser beneficiada com um cargo de confiança, obtendo assim uma remuneração maior da municipalidade.

Continuando a conversa, o proponente teria feito contato com Plínio Moreira, titular da Pasta de Obras e Serviços, e Adilson Rodrigues Dutra, o Dilsinho, chefe do Cemitério Municipal e tido como coordenador da campanha de Miguelzinho. Ambos teriam ido até a residência de Guará, com Plínio garantindo que falara com o prefeito sobre o assunto, sendo que Dilsinho dissera que Bauer a levaria no dia seguinte, no caso ontem (segunda-feira / 26), até o Cartório Eleitoral onde renunciaria à sua candidatura, e que tão logo esta fosse formalizada seria assinada uma Portaria dando-lhe o cargo que desejasse. Além da Portaria, à Guaraciaba foi informado de que seria realizado um encontro entre ela e o candidato à reeleição Miguel Belmiro Júnior.

Após os “combinados”, enfatizando em seu interior estava blefando e que jamais seria uma espécie de “Judas”, Guaraciaba imediatamente telefonou para o candidato a prefeito Fernando Lúcio Ferreira Donzeles, contando tudo o que ocorrera, revelando que todas as conversas foram gravadas e estavam à disposição caso houvesse interesse.

No dia seguinte (ontem / 26), como havia sido combinado Bruno Bauer se dirigiu até a residência de Guará para levá-la até o Cartório Eleitoral de Além Paraíba onde seria formalizada a denúncia. Entretanto, à espera no local estavam duas pessoas ligadas à campanha do candidato Fernando Lúcio, além de um advogado que representava o Partido Progressista e, a convite, o profissional da imprensa alemparaibana Flávio Senra, editor do jornal/site ALÉM PARAHYBA.

Chegando ao local, ao avistar aqueles que os aguardavam, Bruno Bauer, segundo Guaraciaba, teria dito: “Fudeu! O Flávio está aí!”, saindo em disparada com o veículo, levando junto a candidata a vereadora. Imediatamente o veículo de Bruno foi seguido, tendo desvencilhado de seus seguidores em direção ao vizinho Estado do Rio, num ato que pode ser taxado até de sequestro já que Guará não mais queria estar com ele. Em dado momento, já na rodovia, Bauer decidiu retornar. E já que viu estar sendo perseguido. Após entrar novamente na cidade, nas proximidades do Colégio Além Paraíba Bauer teve seu veículo emparelhado sendo advertido de que libertasse a candidata a vereadora, ao que atendeu próximo do Cartório Eleitoral. Após a parada do veículo, de imediato, mostrando total desespero, Guará de Obras saiu de seu interior em disparada na direção ao órgão da Justiça Eleitoral buscando no local um lugar seguro para se abrigar. Lá foi atendida por um de seus servidores que lhe ofereceu água e ouvir o que ocorrera, afirmando a todo momento ter sentido medo de ser agredida, temendo inclusive por sua vida. Vale ressaltar, segundo Guará, seu algoz teria afirmado por várias vezes que ia “ferrar com o editor do ALÉM PARAHYBA tão logo tiver uma chance”.

Diante dos fatos, todos comprovados com gravações e testemunhas, Guaraciaba Ambrosio da Silva Nahed, juntamente com o advogado e o editor do ALÉM PARAHYBA, seguiu até o município de Pirapetinga (MG), onde está instalado o MP e o Judiciário Eleitoral que está atendendo aos municípios de Além Paraíba, Volta Grande, Estrela Dalva e Pirapetinga. Lá, os fatos foram apresentados ao promotor Madson da Cunha Mouta, que ainda hoje (27) terá em mãos uma representação do Partido Progressista para as devidas providências.

Vale novamente ressaltar, este veículo de comunicação recebeu da candidata a vereadora as gravações de todas as conversas aqui narradas, e também, acompanhado de advogado, seu editor esteve na DP de Além Paraíba nesta tarde solicitando Medida Protetiva Policial já que tomou conhecimento de ameaças à sua integridade física.

Segundo informações do advogado do Partido Progressista, Guará de Obras, a candidata a vereadora que não se vendeu, também poderá fazer o mesmo pedido”

Informações adicionais

  • Cidade: Além Paraíba - MG